Buscar
  • Rodynele Mota

"A ARTE DO FEEDBACK"




Olá! Tudo bem com você?


Como andam os negócios? Como está a sua equipe? E a sua liderança?


Sabe aquele “bate papo” que você precisa ter com os seus liderados? Está funcionando?


É o tal do Feedback mesmo que estou falando. Você não usa essa ferramenta? Sério? Faz um a cada ano? Sinto informá-lo, mas se for assim, não desenvolverá pessoas. Vamos conhecer um pouco sobre essa ferramenta…

A palavra feedback vem do inglês e significa realimentar. Nas relações humanas, refere-se ao retorno que damos a uma pessoa quanto a algo que ela tenha feito.

A Nasa deu origem ao termo feedback, quando o utilizou como denominação das informações de posicionamento dos foguetes teleguiados.


Nas áreas da engenharia, o termo é usado para se referir à realimentação de um sistema, quando da transferência de sinais e circuitos, no aumento do seu nível de saída (feedback positivo) ou na diminuição do seu nível de saída (feedback negativo).

A utilização adaptada do termo nas demais áreas consiste no fornecimento de informação de desempenho, conduta e resultados de uma pessoa, como forma de retorno e com objetivo positivo, para o progresso de sua performance.

Toda ação de feedback tem como seu maior objetivo um redirecionamento de desenvolvimento de resultados organizacionais.

E é agora que você entra, Líder!

Um líder de equipe ou chefe de empresa constantemente deve dar feedbacks sobre o trabalho de seus funcionários, para que eles saibam se estão fazendo tudo certo e no que podem melhorar. Do mesmo modo, um funcionário pode dar seu feedback sobre o trabalho de um colega ou até mesmo sobre o trabalho do chefe.

Os feedbacks, quando dados e recebidos do jeito certo, ajudam o trabalho a melhorar e estabelecem uma relação de confiança entre a equipe. Mas qual é a maneira certa de fazer isso?

Uma coisa eu garanto: FEEDBACK NÃO É PARA EXPRESSAR A SUA RAIVA, MAS PARA AUMENTAR OS RESULTADOS DE QUEM RECEBE.


Entendeu?


Importante que entenda, pois se você usa a ferramenta para esbravejar e descarregar os seus sentimentos ruins, você não ajuda a pessoa a melhorar, e muito menos contribui para a sua empresa crescer.


A verdadeira arte de dar feedback consiste em fazê-lo de tal forma que a pessoa:


  • Não o receba como uma crítica;

  • Não fique na defensiva;

  • Não se sinta humilhada e envergonhada.


Não se trata da identidade da pessoa. Foque no comportamento que precisa ser trabalhado ou modificado.


O colaborador precisa entender qual comportamento ou aspecto deverá ser aprimorado, assim, descreva exatamente a situação como ocorreu, evitando usar palavras negativas como ruim, mal, péssimo, entre outras.


Às vezes nos prendemos a reclamar mais do que esclarecer, deixando a pessoa sem entender exatamente o problema.


Eu trabalho com feedbacks diferentes, dependendo de cada situação. Nos meus treinamentos detalho isso de forma bem objetiva.


Aí você pensa:


“Ah, mas a minha empresa já tem bons resultados e não uso esse negócio de feedback” Certo! Mas te asseguro que, usando, os resultados aumentarão consideravelmente.


Quer aprender a dar feedback de forma eficaz?


Estude, faça cursos, treinamentos e pratique!


E se precisar, estou por aqui… Abração!


E lembre-se sempre: "Se você finge que faz, os resultados fingem que acontecem. Faça!"



Rodynele Mota

Administrador, Consultor, e Palestrante


17 visualizações0 comentário